Irão os Bots mudar o mundo das Criptomoedas?

 

Um pouco de história

O primeiro conceito de automação, e porque estava destinado ao falhanço:

Desde a sua conceptualização em 1949, com Richard Donchian e a sua lista de regras para comprar e vender capital, a ideia da automação da troca de moeda cresceu até que a tecnologia foi finalmente capaz de acompanhar o seu conceito. Todavia, na era da moeda convencional, a sua performance era, nas melhores das hipóteses, sôfrega.

Há três razões para esta aparente incapacidade de otimizar a análise de dados:

– O seu preço era proibitivo. (A título de exemplo, o terminal Bloomberg custava uns exorbitantes 10.000$)

– A capacidade de análise de dados acompanhou, naturalmente, a capacidade de memória dos instrumentos informáticos disponíveis na altura (lembram-se dos disquetes?), e a informação disponível online era insuficiente para uma abordagem e compreensão detalhada e holística do estado do mercado de troca de moeda.

– A baixa volatilidade do mercado da moeda convencional era facilmente acompanhada pela capacidade de um analista humano, dado que o número de variáveis e a constância da moeda está associada às economias nacionais, preço do petróleo, e performance de grandes grupos económicos na bolsa.

O advento da criptomoeda

Tudo isto muda quando a criptomoeda entra no terreno, no entanto. O mercado das cripto moedas, além de ser extremamente volátil e muitas vezes envolvendo demasiada informação para as suas flutuações serem antecipadas pelo investidor comum, funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. É virtualmente impossível para um investidor, pelo fator humano, ter uma perfomance sequer próxima de um bot na análise das variáveis subjacentes ao valor das cripto moedas. Um bot trabalha à margem do horário semanal, é objetivo, e não se cansa.

Se juntarmos este simples, mas importante facto ao avanço tecnológico galopante das duas últimas décadas, em que a capacidade de programação algorítmica deu um salto quântico, o retrato da utilidade dos cripto bots torna-se por demais evidente:

– o seu preço, como a generalidade dos programas, tornou-se compatível com a bolsa de um pequeno investidor.

– a sua capacidade de análise de dados corresponde à velocidade torrencial do mercado das cripto moedas.

O que é, afinal, um Crypto Bot?

Crypto Bots são programas informáticos, disponíveis para todos os dispositivos, que trocam cripto moedas de forma automática, ficando responsáveis por decidir o melhor momento de vender ou comprar uma determinada cripto moeda. Esta decisão é tomada ao analisar as flutuações do mercado e dados associados de uma forma que, em princípio, beneficiará o utilizador, com o propósito único de otimizar a produção de capital. Tudo depende, claro, da escolha dos melhores Crypto Bots no mercado e as suas funcionalidades.

Prós da Utilização de um Crypto Bot:

O fator “perpétuo” do bot permite também abordar o mercado de uma forma passiva: isto é, momentos-chave de investimento ou venda não serão desperdiçados por eventuais funções humanas: os bots não comem, os bots não dormem.

O utilizador poderá sempre tomar opções personalizadas em relação aos seus investimentos. O Bot não é um gestor de conta a quem entregamos todo o nosso livre-arbítrio e o dinheiro que trabalhámos duramente para ganhar. Não nos envolverá num esquema de Ponzi (pelo menos, até a distopia da tirania dos IA, como Musk postula, chegar. A seu tempo.)

O utilizador terá sempre a oportunidade de tomar opções ativas acerca do seu investimento, com as informações tratadas pelo bot e, por isso, de certa forma, privilegiadas, mas ganha a sua vantagem crítica na capacidade de navegar num fluxo torrencial de informação de uma forma que seria impossível até para um investidor experiente.

Contras do Uso de Crypto Bots (e como combatê-los):

Supervisão:

Não sendo um contra em termos absolutos, o Crypto Bot, qualquer que seja a escolha, requer algum tipo de manutenção. É necessário estabelecer uma estratégia-base antes de o deixar ” trabalhar em paz”. Ainda assim, dado que a definição de uma estratégia, tanto no tipo de criptomoeda para trocar, como na forma de o fazer, pode servir como algo benéfico para o investidor, tomem este “con” com um “grão de sal”.

Teor do investimento:

Nem tudo são rosas, contudo. Se a abordagem de um investidor for de um investimento a longo-prazo, talvez um Crypto Bot não seja a melhor opção. Como sabemos, o mercado das criptomoedas não é propriamente estável para investimentos a anos. Por outro lado, a sua performance em micro trocas não é para ser ignorada.

Segurança: 

Sendo que as trocas ocorrem sobretudo através de APIs, estes podem ser alvo de cyber-hackers. No entanto, este problema é facilmente contornável através de um controlo extensivo das passes das APIs e do bloqueio das transações automáticas.

No final das contas…

Se a sua ideia for investir em criptomoedas, e não tiver um plano especializado, ou pretender começar com pequenos valores de forma passiva, um Crypto Bot poderá ser a sua melhor solução. O mundo das criptomoedas é fundamentalmente informatizado, e é importante que o nosso investimento nele seja também apoiado pelas funcionalidades dos melhores programas no mercado.

Partilhar este artigo